Pelo olhar dele eu sabia que era grave

Pela voz do médico eu sabia que era grave.
Tudo começou em um belo dia de sol.

Estava em um churrasco na casa de amigos e tive uma forte dor nas costas.
Fui para o hospital imediatamente e o diagnóstico foi pedra no rim.
Até aí tudo bem, meu pai e minha irmã costumavam ter essas crises e
bastava expelir as pedras e tudo voltaria ao normal.

Eu estava completamente enganada…

Voltei para casa, e no dia seguinte percebi as minhas pernas fracas,
mal conseguia ficar de pé.
Retornei ao hospital, e de lá não sai mais. Foram semanas internada.
Fiquei paralisada da noite para o dia da cintura para baixo.

Você consegue imaginar meu desespero?

O primeiro hospital que  fui internada não tinha ideia do que estava acontecendo, foi quando uma prima, que na época era médica de um grande hospital, me arumou uma vaga no Hospital das Clínicas, que é referência em São Paulo.

Após uma batelada de exames o médico entrou no quarto, e pela voz dele eu sabia que era bem grave.
Estava com uma doença psicossomática (doença que o nosso organismos mesmo cria) que se chama Mielite. Meu organismo estava atacando a minha medula, como se ela fosse um corpo estranho, e por isso estava paralisada.
O prognóstico não era nada animador. Começaria com um tratamento sem saber se voltaria a andar, ou pior, poderia ficar paralizada do pescoço para baixo para o resto da vida.

UM DESESPERO SEM FIM…

Na época eu tinha meu estúdio de Estética e Depilação que sustentava
a minha família inteira: eu, meu marido e meus 03 filhos.
Tive que fechar as portas sem perspectiva de voltar um dia.

FORAM AS PIORES SEMANAS DA MINHA VIDA.

Acredito que a fé me tirou daquele hospital.
Lembro de estar lendo a bíblia e Deus ter falado comigo.
Eu lia a Bíblia o tempo todo e pedia a ELE uma resposta para tudo aquilo
que estava acontecendo.
E eu tive muitas respostas, mas são tantas que esse texto ficaria muito grande.
Um outro dia eu conto para você.
Ainda vou escrever um livro.

Estive internada naquele hospital por semanas, fazendo um tratamento intensivo de quimiotepia associada a uma dose altíssima de cortisona.
Finalizado o tratamento eu recebi alta.
Sai de lá em uma cadeira de rodas, com 20 kilos a mais em virtude das altas doses de cortisona, cabelo ralo e usando fraldas, porque eu não tinha mais controle
sobre o meu intestino.

Meu marido teve que me limpar durante meses e meses.
E você deve imaginar como isso é humilhante para uma mulher.
Quase sem cabelo, obesa e sem condições de fazer a minha própria higiene.
Me arrepia a alma ao lembrar disso tudo.

MAS ADRIANA PORQUE ESTÁ ME CONTANDO ESSA HISTÓRIA?

Porque espero de coração que a minha história te inspire e que ela possa te ajudar a superar qualquer problema que esteja passando nesse exato momento.

TUDO PASSA!  Os momento ruins e os bons.
E tudo nessa vida tem um motivo.
Nenhuma folha cai de uma árvore sem que Deus tenha colocado a mão.
Todos os acontecimentos da nossa vida, por mais que não pareça no momento,
acontecem para o nosso bem.

Hoje eu entendo o porquê de tanto sofrimento.
Eu tive que passar por tudo isso, para hoje estar aqui
escrevendo esse texto, e contando a minha história para VOCÊ.

O Congresso de Depilação começa dia 30 de junho às 9h e eu sou muito, mas muito grata mesmo, por ter tido a oportunidade de ajudar a melhorar a vida de tantas mulheres.
Já são mais de 9 mil alunas. 
Vidas que eu ajudei a transformar e mudar para melhor.

Então se ainda não se inscreveu para o Congresso de Depilação que começa dia 30 junho, faça isso agora. Ele é gratuito e e eu prometo te conduzir para um próximo nível.

Te espero dia 30 de junho, do outro lado da tela, para que eu possa te 
entregar conteúdos de muito valor.
São mais de 25 anos de experiência e estudo, 
e nesse Congresso de Depilação vou entregar todo esse conhecimento para você. 

Hoje eu sei que a minha missão é ensinar e inspirar.

Fique bem e fique com Deus
Adriana Teixeira

Para se inscrever para o Congresso de Depilação CLIQUE AQUI!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

4 respostas

  1. É, sua guerra foi tremenda mais Deus tem um plano para vc realizar.Estou vivendo um pouco do que vc viveu, estou pedindo à deus forças tbm. Quero desenvolver as técnicas que vc nos passa só preciso deixar a insegurança mais sei que Deus vai mim ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *