Óleos Essenciais Emagrecem?

COMO UTILIZAR

Você irá usar 3 gotas por dia num colar de aromaterapia, veja porque e como agem os óleos essenciais:

COMO O ÓLEO ESSENCIAL AGE NO EMOCIONAL?

Quando o olfato é estimulado externamente pelas moléculas dos óleos essenciais, estes entram em contato com os receptores olfativos presentes no nariz. Estas moléculas são decodificadas como se fossem peças de um quebra cabeça, encaixando especificamente no receptor correspondente no epitélio olfativo.

Cada uma dessas milhões de células nervosas são substituídas a cada 28 dias. Estes estímulos decodificados pelas células nervosas, são transmitidos por impulsos elétricos até o bulbo olfatório, que por sua vez, transmite ao sistema límbico (região cerebral que controla, a gustação), a amídala, onde  as memórias emocionais são arquivadas, e outras partes que controlam o humor e as identidades registradas mais profundas no decorrer de nossa vida – tálamo, hipotálamo e hipocampo.

Para abrir este arquivo emocional onde estão guardados todos os registros, basta um pequeno estímulo, chamado aroma, que tenha semelhança com o aroma na ação ocorrida na época, e que foi carregada de emoção (tristeza, alegria, angústia, euforia). Então podemos dizer que muitos cheiros e aromas que sentimos no nosso dia-a-dia fazem com que o arquivo da memória seja acionado, trazendo de volta todas as sensações e emoções tidas no primeiro contato com o aroma chave. Captou?

PESQUISAS COMPROVAM

Pesquisas já comprovaram que recém-nascidos se acalmam ao sentir o cheiro da mãe. Os bebês nascem com o sentido do olfato bastante apurado, já que a visão não está totalmente desenvolvida. Ao colocar uma roupa com o cheiro da mãe ao lado de um bebê e do outro lado colocar a roupa de uma outra pessoa, instintivamente o bebê irá virar-se para o lado onde se encontra a roupa da mãe. Muitos bebês quando estão agitados e manhosos, ao sentir o cheio da sua mãe, se acalmam no mesmo instante.

Temos isto comprovado por experiências feitas com recém-nascidos, que possuem dentre os órgãos dos sentidos, o olfato, um dos mais apurados, logo de seu nascimento, onde se passado um tecido no corpo da paturiente, e outro em outra pessoa, que não sua mãe, o bebê irá seguir instintivamente com a cabeça o tecido com o aroma do corpo de sua mãe, que é por onde ele a reconhece e procura por segurança – por algo já familiar. Se também estiver agitado ou manhoso, ao sentir o cheiro de sua mãe, se acalmará no mesmo instante.

O sentido do olfato é o único dos cinco sentidos que está conectado a parte do cérebro que comanda as nossas emoções como: ansiedade, medo, depressão, raiva, etc. Além das emoções, o sistema límbico esta conectado a outras partes do cérebro que controlam atividades tais como, pressão arterial, batimentos cardíacos, respiração, memória e níveis hormonais. Os óleos essenciais agem profundamente de forma psicológica quando inalados, demonstrando que há uma reação emocional primeiro, antes do pensamento, em contraste com outros sentidos como o tato, audição, degustação e visão.

O sistema límbico (grupo de estruturas já dito anteriormente e a amídala) ativa diretamente o hipotálamo. O hipotálamo é uma das estruturas mais importantes do cérebro, pois atua em centros de controle hormonal, enviando mensagens químicas que podem afetar nosso nível energético: do sexo a simplesmente decidir o que vestir. A produção de hormônio do crescimento e neurotransmissores, tal como a serotonina, são governados pelo hipotálamo que, por esta razão, é sempre referido como a glândula máster”.

PORQUE ELES FUNCIONAM

Sua fragrância e sua única estrutura molecular podem ativar diretamente ambas estruturas, o lobo límbico e o hipotálamo. Por esta razão, exercem uma profunda reação e efeito no corpo e mente. A simples inalação dos óleos essenciais pode auxiliar no combate ao estresse, trauma emocional, como também estimular a produção de hormônios do hipotálamo que resultam em aumento de hormônios da tireóide (nossos  hormônios da energia) e hormônios do crescimento ( que são nossos hormônios da juventude e longevidade).

Além destas formas de atuação, experiências realizadas pelo Doutor  Alan Hirsch, M.D., na redução do apetite e do peso mostram a habilidade de alguns óleos essenciais estimularem  o núcleo  ventromedial do hipotálamo, que é à parte do cérebro que governa sentimentos e sensações de saciedade ligada à alimentação. Em um largo estudo clínico, o Dr.  Alan Hirsch, M.D., usou fragrâncias , tais como a Mentha piperitanuma experiência de perda de peso, envolvendo, 3.000 voluntários, com perda de peso  em até 10 quilos, por mês. Este estudo teve a duração de 06 meses.

Temos então óleos essenciais como alternativas naturais em substituição aos ansiolíticos alopáticos, que não são naturais e possuem vários efeitos colaterais.

Aonde comprar o óleo de Mentha piperita: http://www.bysamia.com.br  use esse cupom de desconto e ganhe desconto: BelezaDeAZ

EU QUERO FAZER O CURSO DE ARGILOTERAPIA E ÓLEOS ESSENCIAIS

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *